Conexões Rios: Diálogos e Vivências entre rios e sociedade

0
1

Coordenadora: Monica dos Santos Marçal

Resumo:

O distanciamento do rio pela sociedade é evidente. Reconhece-se sua importância, mas não a sua existência. Isso é resultado de um processo bem antigo, que atravessa os séculos, se perpetua e se acentua atualmente. Afinal, quem saberia falar, com propriedade, qual o rio mais próximo e sua relação de vivência com ele? Onde fica o principal manancial de abastecimento de sua cidade? e sobre sua localização espacial? Através da Percepção e Educação Ambiental espera-se estimular ações que incorporem valores de conexão entre os rios e a sociedade, destacando-se a importância dessa relação para a gestão dos recursos hídricos. A ação é proposta na abrangência da Bacia do rio Guandu podendo, posteriormente, trabalhar com outras bacias hidrográficas. O público alvo serão alunos e professores do ensino fundamental em escolas públicas. Busca-se incentivar práticas que promovam, através do diálogo e das vivências, a participação social não apenas desempenhando um papel de observador, mas como coparticipante do processo de construção e convivência com os rios. Ou seja, representar as diferentes maneiras pelas quais a sociedade local observa e como é vista desempenhando um papel na explicação da morfologia do rio e na produção de suas águas. Serão disponibilizadas vagas para alunos de graduação da UFRJ de diferentes áreas científicas visando trocar conhecimentos sobre visibilidade dos rios com a sociedade.

Objetivos: O objetivo central é proporcionar o desenvolvimento formativo e cidadão entre professores e alunos do ensino fundamental e comunidade escolar de colégios públicos, a partir de práticas pedagógicas voltadas para a temática dos espaços de visibilidade dos rios, da água e dos recursos hídricos na Bacia do Rio Guandu. As ações estão relacionadas a práticas pedagógicas de formação continuada em educação ambiental para professores da rede pública de ensino local, sobre os espaços de visibilidade dos rios; realizar ações pedagógicas objetivadas à conscientização sobre o conhecimento e importância dos rios para o abastecimento público, manutenção da qualidade dos ecossistemas aquáticos e para outros usos múltiplos da água; estabelecer conexão entre a sociedade e os rios, através da fomentação de diálogos e das vivências, destacando os ambientes fluviais como espaços de visibilidade; ressaltar a relevância do Rio Guandu para a Região Metropolitana (abastecimento público e industrial, manutenção ecológica, geração de energia etc.); e por fim, desenvolver práticas de mobilização da comunidade escolar relacionadas a Educação Ambiental.