Educação em movimento: estudos dos refugiados no mundo contemporâneo

0
1

Coordenadora: Gislene Aparecida Dos Santos

Resumo:

O mundo contemporâneo se caracteriza por uma variedade de fluxos circulando no espaço internacional. Alterações produtivas, conflitos bélicos, desastres ambientais têm gerado um deslocamento de pessoas para fora dos seus países de origem. Segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para o Refugiado (ACNUR), aproximadamente 22, 5 milhões de pessoas, em 2016, estavam na condição de refugiados, ou seja, por motivos políticos tiveram que partir dos seus territórios de origem e buscar um outro país para sua sobrevivência. No Brasil, cerca de 9.582 pessoas foram reconhecidas em 2016 como refugiadas pelo Governo brasileiro. A cidade do Rio de Janeiro tem sido um dos destinos de chegada destes refugiados. O presente projeto de extensão visa inserir esta questão tão marcada pela dimensão do acesso ao direito de circulação, no contexto pedagógico do ensino da Geografia. Pretende-se uma abordagem sobre a dimensão política, social e cultural no processo de inserção do refugiado na cidade do Rio de Janeiro. Reconhecemos a importância que o ensino da Geografia ocupa na reflexão sobre esta modalidade de deslocamento: o refugiado no mundo contemporâneo. Para tal serão realizadas ações extensionistas junto a Escolas Estaduais e organizações de acolhimento e atendimento do refugiado no Rio de Janeiro, visando reconhecer práticas e ações direcionadas ao refugiado na cidade e sua compreensão no espaço escolar. Metodologicamente nos valemos do Método Documentário e de práticas de comunicação

Objetivos:

incentivar a comunicação e o diálogo com a sociedade sobre a situação do refugiado no mundo contemporâneo;

objetivos Específico:

fomentar uma reflexão e uma prática de reconhecimento da hospitalidade, alteridade e solidariedade para com os refugiados no Rio de Janeiro;

Propor formas de participação conjunta entre organizações, refugiados, docentes e discentes;

Construir instrumentos de participação coletiva na reflexão e elaboração de Políticas públicas junto aos refugiados.

Estimular ações que beneficiam os refugiados e suas famílias; os gestores de escolas e os estudantes.

Estabelecer a relação entre o ensino, pesquisa e extensão.